Matinée Fantomas

23 e 24 de Fevereiro

OPERETA RADIOFÔNICA  AO AR LIVRE
PRAÇA VATICANO

 

O leitor possívelmente lembre do brinquedo de computador Carmen Sandiego. Nesse jogo, diferentes ladrões praticavam as mais incríveis proezas: o roubo, por exemplo, do Estreito de Magalhães ou de todas as anchovas do Mar Preto. O antecedente não é senão o grande Fantômas, protagonista de dezenas de pequenas novelas de Marcel Allain e Pierre Souvestre, quem consegiu roubarte até o dourado da folha da cúpula do Palácio dos Inválidos. Entre 1913 e 1914 Louis Feuillade levou a personagem ao cinema numa pentalogia. Mas, talvez, a mais mitica encarnação deste gênio do crime seja a que produziram Robert Desnos (libreto) e Kurt Weill (música) em seu radioteatro A grande ladainha de Fantômas de 1933, considerada uma superprodução nesse momento. Nesta oportunidade, Ricardo Ibarlucía, Walter Jakob, Agustín Mendilaharzu e Gabriel Chwojnik partem daquele radioteatro para elaborar uma sorte de compilação de delitos, um Grandes Êxitos de Fantômas.

IDÉIA, DRAMATURGIA
E TRADUÇÃO
Ricardo Ibarlucía

DIREÇÃO E POSTA
EM CENA
Walter Jakob
Agustín Mendilaharzu

COMPOSIÇÃO E DIREÇÃO MUSICAL
Gabriel Chwojnik

CENOGRAFÍA, DESENHO
E REALIZAÇÃO DE OBJETOS
Ariel Vaccaro

ILUMINAÇÃO
Eduardo Pérez Winter

FIGURINO
María Emilia Tambutti

PRESENTADOR /
CANTOR
Gabriel Carasso

MÚSICOS
Matías Cadoni
Gonzalo Terranova
Griselda Giannini
Martín Mengel

PRODUÇÃO EXECUTIVA E
ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO
Carolina Martín Ferro

ATORES
Julián Larquier Tellarini
Horacio Marassi
Marcelo Mariño
Margarita Molfino​
Jorrge Prado
Pablo Sigal
Alberto Suárez
Katia Szechtman

DATAS

Fevereiro
23
-terça-feira-
24
-quarta-feira-